Doutora Paula faz alerta sobre a crise hídrica no país, impactos na economia doméstica, na conta de luz, na agricultura e meio ambiente

A deputada Doutora Paula (Progressistas) fez um alerta sobre os impactos já sentidos na economia doméstica, em decorrência da crise hídrica no país. Em pronunciamento feito, nesta quarta-feira (1º), na sessão remota da Assembleia Legislativa da Paraíba, a parlamentar disse que os efeitos da seca atingem diretamente a agricultura e o meio ambiente.

“A gente tem se preocupado muito, porque isso reflete também na economia doméstica. Falo do grande problema da estiagem, que tem trazido graves problemas hídricos, compacto na economia”, comentou.

De acordo com a deputada, o povo brasileiro já está sentindo tais efeitos com o aumento da conta de energia. E adiantou que, segundo os economistas renomados do país, já é previsto a redução do crescimento do PIB em decorrência dos efeitos da crise.

Doutora Paula informou que, um mês atrás, reportagem constatou, em Minas Gerais, um cenário devastado nos cafezais. “Isso vem pra nossa mesa, reflete no preço do café”, disse.

Diante do atual cenário, a deputada acrescento que a agricultura e a pecuária estão padecendo. “Está havendo apelo para proteção da Amazónia e do Cerrado que, segundo estudiosos, são os dois grandes biomas responsáveis pela regulação do clima no Brasil”, comentou.

A situação crítica atinge, hoje, estados que antes não tinham registro de seca prolongada, a exemplo do Rio Grande do Sul, São Paulo e Tocantins. “A situação já é muito grave no Rio Grande do Norte, e deve chegar à Paraíba”, alertou.

Seca

O seca no Nordeste vem se arrastando desde o ano de 1910, sem que as autoridades do país tivessem resolvido o problema, sem obras capazes de aumentar os recursos hídricos da região, segundo frisou a deputada Doutora Paula. “São sofrimentos que atingem os mais necessitados”, finalizou.