Protegida por uma Lei Federal (Novo Código Florestal, n º12.651/2012), a orla de João Pessoa conta com uma faixa de vegetação de aproximadamente 24 km e é considerada Área de Preservação Permanente (APP). Na intenção de proteger e recuperar esse patrimônio ambiental, a Prefeitura de João Pessoa, por meio dos técnicos da Secretaria de Meio Ambiente (Semam), promove uma série de ações de preservação e recuperação contínua dessas áreas.

Segundo o engenheiro agrônomo da Semam, Anderson Fontes, diretor de Controle Ambiental, entre os trabalhos realizados pela Semam estão à poda e limpeza dos coqueiros e ainda o acompanhamento da vegetação, para que a mesma se mantenha livre de plantas invasoras e para que não sejam destruídas com a colocação de mesas, guarda-sol, barracas e outras estruturas.

Em relação aos coqueiros, a Semam tem cadastrados, da praia de Barra de Gramame até o Bessa, 1.400 plantas, que periodicamente recebem a poda de assepsia, quando é feita a limpeza , retirando palhas e frutos, evitando que provoquem acidentes, atingindo as pessoas que frequentam a orla.

“A vegetação que cobre parte da areia da praia desempenha uma função extremamente importante para o equilíbrio da natureza no entorno. Além de fixar a areia, impedindo que a mesma se espalhe pelas avenidas da praia, a vegetação de restinga é também utilizada por aves migratórias, que costumam usar o espaço para descanso e alimentação”, explicou Anderson Fontes, acrescentando que também “é muito importante o trabalho que a Semam, em conjunto com a Autarquia Especial Municipal de Limpeza e a Secretaria de Desenvolvimento Urbano, desempenham na preservação e conservação do patrimônio ambiental de João Pessoa”.