Aprimeira-dama do estado, Ana Maria Lins, esteve, nesta terça-feira (29), no Home Center Ferreira Costa, em João Pessoa, onde conheceu o local que abrigará uma loja do Programa do Artesanato Paraibano (PAP). O ambiente cedido pela empresa será mais um espaço voltado para a comercialização e divulgação das mais diversas tipologias do artesanato produzido no estado e deverá entrar em funcionamento no mês de julho.

Durante a visita, a primeira-dama e presidente de honra do PAP, Ana Maria Lins, aproveitou para visitar os estandes montados na rampa da loja, onde ocorre uma feira dos artesãos do Fórum do Artesanato Paraibano e destacou a importância de fomentar ambientes de negócios para o segmento. “Essa é uma parceria muito importante entre o Governo do Estado e o grupo Ferreira Costa porque damos a oportunidade aos artesãos de venderem seus produtos e de receberem encomendas, e a nossa missão é de sempre continuar desenvolvendo ações para fortalecer esse setor da cultura e da economia do nosso estado”, frisou.

A gestora do PAP, Marielza Rodriguez, explicou que até a próxima semana será lançado um formulário de inscrições para quem desejar comercializar seus produtos na loja. “Nós iremos divulgar um formulário de intenção público para que os artesãos que possuem a Carteira Nacional de Artesão e participem do PAP e fiquem interessados em expor na loja façam a inscrição. Serão diversas tipologias que ficarão em evidência, como cerâmica, madeira, brinquedos, renda renascença e labirinto e faremos um rodízio de participantes para dar oportunidade ao maior número de pessoas. A princípio, as inscrições serão voltadas para quem mora em João Pessoa em virtude da dificuldade de deslocamento e de alojamento por conta da pandemia e depois abriremos para os artesãos do interior”, pontuou.

O diretor superintendente do grupo Ferreira Costa, Guilherme Ferreira Costa, destacou a satisfação de contribuir com a geração de renda para muitas famílias e de valorizar a cultura da região. “O artesanato é algo muito importante dentro das nossas ações de cunho social e cultural. Promovemos feiras de artesanato em todas as nossas lojas porque entendemos que esse segmento é a raiz da cultura de cada estado e gostamos de valorizar essa expressão popular. A Paraíba tem um artesanato muito forte, o que nos impressiona bastante e vale a pena poder colaborar com tudo isso”, falou.

De acordo com a superintendente da Suplan, Simone Guimarães, o ambiente deverá ficar pronto em cerca de 15 dias. “O Grupo Ferreira Costa cedeu o espaço e vamos fazer toda ambientação do local onde haverá um rodízio de artesãos que venderão seus produtos, gerando emprego e renda, demonstrando a sensibilidade do governador João Azevêdo, da primeira-dama Ana Maria Lins e da gestora do PAP, Marielza Rodriguez, que resultou na realização desse projeto”, disse.

A artesã Mariana Oliveira revelou a sua expectativa para continuar expondo seus produtos no local. “Essa feira foi uma porta que se abriu porque no momento mais crítico da pandemia não tínhamos como expor nossas peças e esse meio de apresentação ao público está sendo maravilhoso porque temos condições de comercializar nossa produção e só em saber que vamos ter um espaço fixo aqui é uma forma de fazer o nosso trabalho conhecido em um ambiente que tem uma rotatividade muito grande de pessoas”, comentou.